Início » Relacionamento sério » O que é fetiche? 11 tipos ousados e populares

O que é fetiche? 11 tipos ousados e populares

Se você ainda não sabe o que é fetiche ou fetichismo, este nosso conteúdo poderá fazê-lo entender muita coisa sobre si mesmo ou outras pessoas ao seu redor!

Basicamente, esse termo designa uma prática que consiste em adorar uma “fantasia”, ou um objeto de adoração. Mas, na sexologia, essa prática reflete-se em sentir prazer ao focar em uma parte do corpo (pés ou nádegas, por exemplo), ou em um objeto (tanga, sapatilhas, salto alto, etc.), ou mesmo em um material específico (como couro).

A particularidade dessa prática é seu caráter exclusivo e essencial para o fetichista. Em outras palavras, sem o objeto excitante, essa pessoa não pode sentir prazer. Ela, portanto, não é excitada pelo sexo, mas pela ideia e desejo do fetichista, em detrimento de tudo o mais.

Mas, então, o que é fetiche?

Como dissemos antes, fetichismo é a adoração de uma fantasia, ou seja, a adoração de um objeto ou situação. Inicialmente, não há nada de sexual ou erótico nisso, mas é desse conceito que derivou a este desejo sexual, que se refere às práticas sexuais decorrentes do culto a um fetiche.

É provável que você já tenha esbarrado neste conceito em filmes, séries e afins, bem como pubs, sex shops e lugares que possibilitam os fetiches!

Falamos de fetichismo sexual quando a excitação é causada por um elemento, ou seja, por uma parte do corpo, um objeto ou uma matéria dotada de um forte poder simbólico.

1. Sadomasoquismo

Você já deve ter ouvido falar nisso, não é? Sabe aquela pessoa que gosta de levar uns “tapas” no momento do sexo? Ou então, aquele que gosta de bater? Uma pessoa que tem essa fantasia fica excitada por espancar e pelas diferentes maneiras de bater nos outros.

Em muitas ocasiões, para poder praticar esse fetiche sexual com segurança, um limite deve ser definido com a intensidade. As pessoas que sentem esse desejo podem praticá-lo com total normalidade se certas condições forem estabelecidas com a outra parte participante.

2. Dramatização

As fantasias sexuais se tornam realidade por meio desse fetichismo. Nesses casos, o fetichista busca representar o que o excita na imaginação. Dessa forma, quem participa pode envergar o uniforme em questão ou até mesmo assumir o papel de um personagem imaginário.

3. Fetiche por pés

Algumas pessoas ficam felizes em ver e tocar os pés de outras pessoas. Tanto que o fetichismo pelos pés costuma ser feito por meio de massagens, beijos e mordidas. Embora este seja um dos tipos mais comuns na sociedade, em muitas ocasiões, alguém que ama os pés neste sentido pode ser estigmatizado por outras pessoas.

Em uma pesquisa de 2004 realizada por pesquisadores suecos e italianos, e liderada por Claudia Scorolli, da Universidade de Bolonha, os dados de centenas de grupos focais de fantasias são analisadas.

Sem muita surpresa, a podofilia, o fetichismo dos pés e dedos dos pés, chega ao topo da classificação dos “objetos” mais adorados. Algumas práticas envolvem o contato sexual, como o trabalho  com os pés (masturbação com os pés), outras consistem em ser esmagado pelo pé ou lambê-lo e mordiscá-lo, outras ainda se contentam em contemplar os pezinhos tão adorados!

4. Lingerie erótica

De todos os tipos de fetiches, este é o que passa despercebido, além de ser um dos mais comuns. Você provavelmente já quis que sua parceira usasse, ou era você quem usou, não é mesmo? A roupa íntima sexy se torna uma fantasia quando alguém precisa estar presente em uma cena de sexo para participar de um relacionamento.

5. Jogos de sensações

Os estímulos também podem fazer parte dos fetiches sexuais. Tanto que essa fantasia consiste justamente em receber sensações de forma sexual. Isso pode ser feito vendando os olhos ou mesmo brincando com um sorvete ou uma pena.

6. Controle de orgasmos

É um dos tipos de fantasia mais raros. O fetichista geralmente quer brincar de dominação e submissão com seu parceiro, tentando controlar os orgasmos do outro. Desse modo, durante o ato sexual, tentamos levar o outro à beira do clímax para parar em seu caminho.

7. Escravidão

Esse desejo sexual consiste em brincar com a dominação e submissão dos outros. Nesse sentido, às vezes pode ser interpretado como sadomasoquismo. Quando se trata da fantasia da escravidão, as pessoas tentam amarrar seu parceiro para enfatizar o domínio. Ao contrário do sado, isso não deve prejudicar o outro.

8. Jogo psicológico

Não existe apenas um desejo físico, mas também há pessoas que podem ser excitadas por esses jogos sexuais que ocorrem na mente. Nesses casos, o clímax está no controle da mente que uma pessoa pode ter em um relacionamento. Às vezes, esse fetiche envolve humilhações, insultos e até ameaças.

9. Voyeurismo

Voyeurismo é uma fantasia que envolve obter prazer sexual ao ver outras pessoas nuas ou ao ver outras pessoas fazendo sexo. Outra cara de um desses tipos de desejo é justamente o exibicionismo, ou seja, quando você gosta que os outros vejam você fazendo isso. Embora possa ser desconhecido, é uma das fantasias mais comuns na sociedade.

10. Uniformes e roupas específicas

Entre as roupas estão meias, saias, botas de cano alto ou salto agulha (altocalciphilie), luvas e óculos, mas também é claro toda lingerie e roupa íntima (evidenciado por sites que permitem comprar ou revender calcinhas usadas – quanto mais usada maior é o valor da calcinha).

O Japão desenvolveu particularmente o conceito de fetichismo da calcinha, dividindo-o em subcategorias: “Panchira”, que consiste em olhar a calcinha sob a saia; o “Kagaseya”, onde o cliente pode cheirar a calcinha usada diretamente em uma modelo; e “Namasera”: quando a modelo tira a calcinha diretamente na frente da cliente.

Já os uniformes parecem mais próximos do BDSM do que do fetichismo, pois sugere uma encenação que envolve, muitas vezes, vínculos de subordinação, submissão e dominação (a enfermeira, o policial, o mestre ou a patroa).

11. Um material (doraphilia)

Couro, látex, vinil, pele, seda, veludo e até lã, cada um com seu tecido preferido. Ou é o efeito de segunda pele esticado que excita, ou é o material que lembra uma sensação tátil apreciada.

Muitas vezes, esses três objetos de desejo estão intimamente ligados um ao outro: as botas de vinil que vão até a coxa se relacionam com a adoração por pés, bem como com sapatos e tecidos.

Apimente a relação com fetiche!

O fetichismo sexual não é um distúrbio psicológico. Apesar disso, um fetichista pode ter problemas por causa da vergonha ou das implicações que seu fetichismo sexual pode ter. Mas não se preocupe! Uma conversa simples e o conhecimento correto sobre o assunto pode simplesmente mudar o rumo dos olhares!

Existem muito mais tipos de fetichistas do que os mencionados nesta lista. Ter um desejo não é algo estranho, mas há cada vez mais normalidade tanto em aceitá-lo quanto em mostrá-lo ao casal. Em todo caso, gostar do sexo é essencial para a saúde emocional de qualquer relacionamento!

Que tal compartilhar esse conteúdo para expandir o conhecimento de seus amigos? Deixe nos comentários um de seus fetiches!