Início » Relacionamento sério » 6 fatos para entender o que é Cuckold

6 fatos para entender o que é Cuckold

Um dos fetiches que mais despertam curiosidade no mundo todo é o cuckold. Apesar de ser muitas vezes descrito como equivalente para a palavra “corno”, esse fetiche é muito mais complexo.

Nesse guia vamos explicar o que é cuckold, quem pode realizar, qual a popularidade e muito mais. Separamos alguns fatos para que você possa entender de uma vez por todas como isso funciona na prática.

1. Cuckold é diferente de ser corno

Se você está querendo saber o que significa cuckold, temos a resposta. Trata-se de um fetiche ou tara sexual em que o parceiro do sexo masculino sente prazer ao saber que a sua mulher está tendo relações com outra pessoa.

Parece muito com o conceito de “corno”, tão depreciado entre brasileiros. Afinal de contas, o corno geralmente não sabe que está sendo traído – a menos que seja um corno manso.

Mas existem algumas diferenças bem importantes entre ser corno e ser cuckold. O cuckold é a pessoa que não se importa em saber que a sua parceira está mantendo relações sexuais com terceiros.

Na verdade, é exatamente o que ele deseja, tendo em vista que isso gera prazer e satisfação sexual. Já o corno, por mais manso que seja, não sente nenhum desejo em saber que a sua mulher está pulando a cerca.

2. A expressão tem origem em um pássaro

A gíria “cuckolding” é originária do inglês. Ela se refere aos homens que não se importam em serem traídos por suas mulheres – e sentem prazer em saber que são cornos.

O termo surgiu a partir do comportamento de uma ave, o cuco. É um pássaro que deixa ovos no ninho de outro pássaro. Assim, seus filhos são criados por uma outra família.

Essa é uma das versões para o surgimento da expressão cuckold. Mas não é a única. Muitos acreditam que o nome está ligado ao relógio cuco, muito popular em alguns países do mundo.

Nesse relógio, um passarinho aparece a cada 60 minutos, para mostrar que uma hora se passou.

No cuckold, o homem sai de casa para que a sua mulher tenha sexo com outro homem e depois volta para casa. Faz sentido.

3. Existem diversas maneiras de praticar o cuckold

Como vimos, o cuckold não é a mesma coisa que ser corno. Ou melhor, é a mesma coisa, mas de uma maneira diferente. E existem diversas formas de colocar esse fetiche em prática.

Para compreender o que é cuckold na prática, é fundamental ficar por dentro das possibilidades dessa polêmica tara.

É possível ser cuckold saindo de casa para que a mulher tenha total liberdade para se envolver com outro homem.

Ao voltar, é comum que o casal converse sobre o assunto. Detalhes são importantes para avivar o prazer masculino.

Outra forma de realizar esse fetiche é ficando em casa, mas em outro cômodo, enquanto a mulher realiza todos os seus desejos sexuais com outra pessoa.

O homem traído pode ficar escutando no quarto ao lado ou até mesmo escondido em um armário.

Mas essas não são as únicas possibilidades. Muitos adeptos do cuckold gostam que o parceiro ou parceira gravem o ato sexual, para assistir depois.

Outros preferem participar na prática, através do voyeurismo ou participando um pouco, seja se masturbando ou fazendo sexo oral na mulher enquanto ela é penetrada pelo visitante.

4. Um dos termos mais buscados em sites porno

Se você pensa que é o único curioso para saber o que significa cuckold, temos uma notícia. Essa é uma das expressões mais populares no mundo dos fetiches.

Uma pesquisa realizada pelo Pornhub, um dos maiores portais de vídeos adultos do mundo todo, no ano de 2018 as pesquisas por cuckold aumentaram em 308%.

Os franceses pelo visto amam a prática, uma vez por lá o termo é buscado 80% mais que no restante do mundo.

No Brasil a tendência é a mesma. O número de conteúdos sobre o assunto é surpreendente. Basta uma rápida pesquisa no XVideos pela expressão “Cuckold Brasil” para encontrar mais de 38 mil vídeos.

Apesar disso, é difícil estimar quantas pessoas realmente praticam o cuckold. Afinal de contas, é um fetiche que acontece na maioria das vezes dentro de quatro paredes e em completo sigilo.

5. Homens e mulheres podem ser cuckold

Muitas pessoas que procuram saber o que é cuckold acreditam que apenas os homens podem ser os “cornos” da relação. Mas a verdade é que todos podem desempenhar distintos papeis.

Geralmente, o homem deixa a sua mulher ter relações com outro homem, que pode ser um estranho, um amigo etc.

Mas pode acontecer de a mulher deixar o homem ter sexo com uma outra mulher ou até mesmo com outro homem.

Ser cuckold não tem relação com a sexualidade, mas sim com o prazer de saber que o seu parceiro ou parceira está com outro.

6. Não é preciso ir tão longe para ser cuckold

Agora que você já sabe o que significa cuckold e diversos outros fatos a respeito, temos uma última informação que pode ser útil. Não é necessário ver a sua mulher transando com outro para aproveitar esse fetiche.

Nem mesmo é preciso sair de casa para que ela faça a festa enquanto você não está. É possível começar de forma leve.

Por exemplo, ela pode estar em um bar, flertando, enquanto você simplesmente observa, de longe. Ou pode receber uma massagem erótica de outra pessoa, seja na sua presença ou não.

Esses fatos servem para ilustrar o que é cuckold na prática. Um fetiche cada vez mais popular no mundo todo, que tem a ver com prazer, confiança e cumplicidade.

Cuckold é um fetiche

Saber o que é cuckold é importante, tendo em vista que esse é um fetiche que faz parte da sociedade. Milhares de pessoas, no Brasil e no mundo, sentem prazer com a prática.

Apesar de ser pouco comentado, principalmente de forma aberta, o cuckold existe. E cada vez mais pessoas estão buscando saber o que significa cuckold, assim como você. Isso mostra que a prática, além de ser comum, está se popularizando rápido.