Casais liberais são mais felizes e satisfeitos no sexo

Os casais liberais sentem mais atração sexual e os níveis de ciúmes são menores

0
casais liberais sao mais felizes
Casais liberais tem a vida sexual mais satisfatório e ativa, segundo pesquisas

Não é raro que nos relacionamentos longos, o interesse sexual esfrie e o casal comece a procurar alternativas para manter a vida sexual do casal interessante. Apesar de soar estranho para muitos, estudos comprovam que os casais liberais são mais satisfeitos com sua vida sexual.

Esse estranhamento ocorre geralmente porque quando pensamos em casais liberais, formamos uma imagem dessa relação repleta de tabus sobre traição, ciúmes, possessividade, e de fato, alguns casais não estão prontos para viverem um relacionamento liberal.

Se você está procurando alternativas para apimentar a relação, ou simplesmente tem curiosidade sobre o swing, continue lendo! Esclareceremos como o swing pode mudar sua relação, para melhor é claro!

Casais liberais: ninguém é de ninguém?



Na realidade essa frase chega a ser preconceituosa, porque não é bem assim que as coisas funcionam. No swing, a regra principal é o respeito a vontade de cada um!

Inclusive, na maioria das casas de swing só podem entrar casais ou mulheres solteiras, e os homens solteiros são barrados. No local, as mulheres são as mais assediadas, mesmo que estejam acompanhadas de seus parceiros. E por isso, ambos precisam estar preparados para a situação. Pois as propostas serão feitas a elas.

Muitos casais vão até as casas de swing apenas para conhecer o funcionamento, e por isso, o respeito é tão importante. Se um casal ou uma mulher solteira diz que não quer participar, o não será respeitado e não deverá haver insistência na proposta.

Quero conhecer uma casa de swing, mas não sei se estou pronta para participar

Muitas pessoas pensam assim! E por isso decidem fazer uma visita apenas para conhecer o funcionamento de uma casa de swing.

Na realidade, o local não é muito diferente de uma balada comum. O ambiente é de música alta, bebidas e muita diversão noturna.

A grande diferença é que se o clima esquentar o local disponibiliza ambientes que podem ser quartos fechados ou com paredes de vidro, para que vocês possam realizar a troca de casais, voyeurismo ou ménage à trois.

É bom sempre levar proteção, e estar preparado para ouvir as propostas que te serão feitas. Portanto, se o casal decide ir, o melhor é que combinem antes de chegar a casa o que estão dispostos ou não a fazer nessa noite.

O swing é uma forma de esquentar o relacionamento para todo tipo de casal?
Não exatamente! E a decisão de participar de uma troca de casais por exemplo, deve ser avaliada pelos dois.

Antes de partir para a casa de swing, avalie se você não terá ciúmes, insegurança ou se seu par não irá apresentar esses sentimentos durante a troca de casais, ou até mesmo após.

De forma que o que era para ser divertido acabe se tornando um problema para o casal liberal.

Afinal, a troca de casais consensual não é tida como traição e vocês sequer precisam conhecer o outro casal, passado o momento é vida que segue.

Perceba, que a prática é ideal para casais liberais que tem total liberdade para conversarem sobre seus fetiches, fantasias e desejos sem receios de julgamentos.

Se vocês nunca tentaram nada diferente, talvez seja melhor começar de maneira mais simples, ou até mesmo ir até a casa de swing apenas para observar o funcionamento e ter uma noite diferente, antes de decidir algo.

relacionamento entre casais liberais
Os casais liberais vivem sua sexualidade com liberdade e maturidade

Swing é só uma prática isolada ou um estilo de vida?

Muitos são os casais liberais que adotam a prática de swing como um estilo de vida. Esses casais não são fiéis no ponto de vista sexual, mas mantêm sua fidelidade emocional ao parceiro.

Cada casal tem as suas próprias regras a respeito da troca de casais, ou se desejam ter um relacionamento totalmente aberto.

Ana Durão é mestre em Psicologia Clínica e da Saúde e conduziu um estudo que comprovou que os casais liberais são mais felizes e satisfeitos com suas vidas sexuais que os casais monogâmicos.

E para a surpresa de muitos, numa escala de o a 100 pontos, as mulheres swingers alcançam 92 pontos em nível de satisfação em relação a sua vida sexual, enquanto as mulheres não swingers alcançam apenas 75 pontos.

Casais liberais são mais felizes, ok! Mas só isso pode salvar o erotismo de uma relação?

Talvez o que não tenha sido percebido ainda, é que os casais que praticam swing normalmente desfrutam de uma relação com total liberdade para discutirem seus desejos e fantasias sexuais.

Isto está intrinsecamente ligado a qualidade da vida sexual do casal. Quando se pode discutir o tema abertamente, ambos poderão desfrutar de conhecer os desejos um do outro, e com isso o próximo passo é a realização.

Estar em um relacionamento em que os desejos sexuais são debatidos abertamente, sem tabu ou medo de julgamento por parte do outro, talvez seja a receita mágica para um relacionamento saudável, duradouro e satisfatório.

Afinal, nem todos os casais têm o desejo ou saberiam lidar com o swing. Para muitos, o amor e todos os outros aspectos emocionais que envolvem o relacionamento a dois, estão ligados a fidelidade emocional e sexual.

Por isso, não é raro que para muitos casais o swing seja um tabu, ou visto como uma alternativa para a traição de forma que o outro saiba e não possa usar como argumento para a separação. Trocando em miúdos, seria apenas uma forma de variar com quem se faz sexo sem perder um relacionamento mais longo.

Independente da forma como você vê o swing, os estudos conduzidos pela Ana Durão comprovam que ele de fato melhora o relacionamento do casal. Os casais liberais possuem melhores níveis sexuais e emocionais.

Mas se vocês não estiverem prontos ou desejosos pela prática, tudo bem! Conversem sobre seus desejos sexuais abertamente.

Prepare uma noite romântica para o seu par, e desfrute de risadas, vinhos, toques, preparando o terreno para o assunto, de modo que possam realizar seus desejos durante a noite.

A abertura para a conversa e disponibilidade para realização de fetiches de maneira conjunta talvez seja a grande lição que os casais liberais podem dar aos casais “convencionais”. Para que todos possam desfrutar de uma vida conjugal e sexual mais feliz e satisfatória.

Gostou? Dê a sua nota!

4.1
Votos: 8

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui